09/06/2015

PRECONCEITO: Cortando o MAL pela RAIZ!

Eu sou o Anjo do Mar, e aqui estamos para o meu primeiro post!

"O medo é um preconceito dos nervos. E um preconceito, desfaz-se - basta a simples reflexão."
 - Machado de Assis

O que é preconceito? 

Segundo o site de pesquisas Wikipédia, “preconceito é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminatória" perante pessoas, culturas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos".




Segundo o site Psicoviver.com preconceito é por em prática a descriminação e DISCRIMINAR É separar, isolar, diferenciar uma pessoa ou um grupo de pessoas por seu gênero, origem, orientação sexual ou qualquer outra forma de julgamento que as prejudiquem. “Eu não gosto, portanto eu ataco”. “Eu não gosto, portanto eu impeço a entrada”. “Eu não conheço, portanto eu proíbo”. “Eu tenho medo, portanto persigo.”
E segundo o Dicionário Aurélio, preconceito é ideia ou conceito formado antecipadamente e sem fundamento sério ou imparcial. Opinião desfavorável que não é baseada em dados objetivos. Estado de abusão, de cegueira moral. Superstição.

E segundo nos humanos? Seres viventes no século XXI? O que é preconceito? Acredito que para muitos, preconceito é a prática de ofender, insultar, amedrontar, abusar, agredir seja verbalmente, moralmente ou fisicamente, simplesmente pela pessoa ser alguém que foge do “padrão de normalidade” imposto pelo mundo. Mais o que seria esse padrão de normalidade imposto pelo mundo? 
Vamos pensar comigo galera. Quais são as principais pessoas que sofrem com o preconceito? Os brancos? Os héteros? Os cristãos? Os ricos? Os que moram na zona nobre? Os filhos de magnatas? NÃO! As pessoas que mais sofrem com isso tudo são os Negros, Gays, Lésbicas, Transexuais, Travestis, Bissexuais, os Umbandistas, Macumbeiros, Espíritas, Budistas, Pobres, os que moram nos lugares mais precários da cidades, os que moram na favela, no gueto, os filhos de lavadeiras, pedreiros, garis. E o que nos, como cidadãos, humanos, serem viventes fazemos para ajudar a essa pessoas? NADA! Exatamente nadinha de nada. Ficamos calados quando vemos alguém os ofendendo, fingimos que não estamos vendo, ouvindo, fingimos que não é conosco. E por mais que você ache que não é com você, você está totalmente errado! A cada vez que alguém é ofendida no mundo, você automaticamente também é ofendido, porque afinal, somos todos humanos, mesma raça, mesma origem.

Mas vamos mais além. Digamos que você está na rua, e vê dois meninos ou duas meninas se beijando, ou apenas de mãos dadas. O que você faz? Você critica? Os ofende? Os agride? Ou simplesmente nota como algo normal, como uma cena de amor comum? E vamos mais além. Digamos que você está na rua e vê essa cena, e logo após vê um ou dois rapazes ou moças os ofendendo, agredindo, o que você faz? Finge que não é com você? Sai andando como se não tivesse visto nada? Ou faz de tudo para ajudar? Afronta os agressores? E indo um pouquinho mais além, digamos que você chamou a polícia e os policiais os tratam como uns “merdas”, o que você faz? Exige respeito dos policiais ou apenas fica calado, afinal você pode ser preso né? É aí que ta. Muitas das vezes, nos vemos coisas que acontecem debaixo dos nossos olhos, e fingimos que não estamos vendo, e vamos levando a vida, e é assim que o preconceito vai aumentando a cada dia. Pessoas preconceituosas percebem que ficam impunes ao cometer tal atrocidade e então continuando e continuam até chegar o momento que matam alguém. Agora ainda na mesmo história, vamos um pouco mais além do que já fomos. Digamos que seu filho é Gay, e está namorando um rapaz bacana, que o ajuda o faz feliz e você simplesmente não os aceita porque os vizinhos comentam, ou porque a Bíblia “condena” segundo algumas interpretações, e então você é digamos que cúmplice das pessoas que os ofendem mais diretamente dos preconceituosos, e certo dia, seu filho e seu genro são agredidos na rua e de tanto apanhar os dois acabam falecendo e então “POW” um Bach na sua vida né? Perder um filho novo, por culpa de preconceito. E aí? Como fica sua mente? Você acha mesmo que valeu a pena discriminar seu filho por algo que aconteceu sem a escolha dele? Você acha que valeu a pena não defender seu filho dos comentários maldosos? Você acha que valeu a pena tudo isso? PORRA! Não valeu! Ele era seu filho! E você foi o que? Apenas mais um idiota nessa droga de mundo.

Agora mudando de cenário.  Você está na rua e vê um grupo de umbandistas na rua, vestidos a caráter e etc., qual é a primeira coisa que vem na sua cabeça? “Porra, é melhor eu sair de perto antes que façam uma macumba para mim!” E se eu te disser que não é assim? Caralho, eles apenas tem a religião deles, e você não tem a merda do direito de ofendê-los por isso. Da mesma forma que eles não tem o direito de ofendê-lo pela sua religião, então cala a merda da boca, e ao invés de ofender, tente os conhecer, você verá que ser umbandista é apenas um detalhe e eles podem ser pessoas maravilhosas! Afinal, eu sei disso porque tenho amigos da umbanda, e eles são maravilhosos!

Mudando de cenário mais uma vez, você está na rua e vê um policial ou um grupo de mauricinhos filhinhos de papai agredindo um jovem da favela, negro, o que você faz? Precisa nem falar a resposta. Você não faz PORRA NENHUMA! Sai andando como se não estivesse vendo. Mas se eu te disser que se você fizesse algo, muitas vidas poderiam ter sido poupadas? E se eu te disser que neste exato momento podem ter mães lamentando a morte do filho, e você pode ter sido um dos culpados por isso? Como você fica? Hein?
Diante de tanto ódio distribuído no mundo, nos não fazemos EXATAMENTE NADA! Ficamos calados, parados, mudos, surdos. E eu te pergunto o que te prende a não ajudar a quem precisa? A não defender um ao outro. É o simples fato de a pessoa ser gay? Ou ser negro? Ou seja, lá o que for? É o simples fato que a pessoa não seja a “normatividade” que o mundo impõe? É o fato de você ser um preconceituoso? Então só por isso, apenas pelo fato da pessoa ser “diferente” você está pouco se importando de ela irá ser morta, agredida, expulsa de casa ou algo do tipo? PORRA, VOCÊ É UM MERDA! E na moral, eu tenho VERGONHA de ser da mesma raça que você! Porque para mim quem se importa mais com “normatividade” do que com o bem estar do outro nem pode ser considerado humano.
Você sabe quantos gays morrem por dia no mundo? Segundo alguns sites, a cada 26 ou 28 horas morre um gay, uma lésbica, um travesti, um transexual. Você sabe o que é isso? É MUITA COISA CARA!

Você sabe quantos negros são assassinados por dia no Brasil? 83 NEGROS! CARALHO! Você sabe o que é 83 vidas? 83 sonhos jogados fora? 83 famílias em prantos por perder alguém querido?

E isso são apenas dados. Você sabe que isso é muito maior não sabe? Você sabe que não é apenas isso. Olha a dimensão do preconceito! CARALHO e você ainda não FAZ NADA?
Sinto muito, mas você é um MERDA! Uma pessoa que não se senti magoada por saber que tantas pessoas estão morrendo por não serem “normais” aos olhos da sociedade para mim é um monstro. Como alguém não pode ficar sentida com isso? COMO? E o pior é, sabe quem faz essa padrão de normatividade? Somos nós! Eu, você, seu vizinho, seu amigo, seu namorado, a sociedade em peso. E sabe o que nos ganhamos com isso? Mortes, sofrimento, dor, sangue?

GALERA, ISSO NÃO É BRINCADEIRA! PRECONCEITO É ALGO SÉRIO! PRECISAMOS ACABAR COM ISSO.



Galera acho melhor eu parar por aqui, porque estou com tanto ódio, que o post pode acabar ficando pesado demais, e tenho tanta coisa para falar que em um post só não dá. Em breve postarei mais sobre isso, porque o mundo precisa se conscientizar sobre o que está acontecendo com o mundo. Agradeço a todos vocês que estão lendo isso e espero que se você for alguém preconceituoso, a sua mente comece a mudar e você perceba o mal que pode estar fazendo a alguém.

Lembre-se de nos seguir em todas as redes sociais para ficar por dentro de todas as informações que muitas das vezes não estão disponíveis aqui no blog!

Intagram: @friends_blogger
Twitter: @Friends_Blogger
Facebook: Friends Blog

E é claro, siga o Blog e lembre-se de deixar seu comentário aí em baixo, afinal, ajuda muito a sabermos se gostaram ou não, e é ótimo para mim também, afinal, esse aqui é o meu primeiro post né. 

"Nunca é tarde para abrirmos mão dos nossos preconceito!"

   - Henry David Thoreau